terça-feira, 11 de agosto de 2015

Nao queremos guerras, nem bombas. Muito menos, bombas atômicas.

AS BOMBAS
SOBRE HIROSHIMA







Temos uma canção no Brasil que fala dos horrores (estranho porque todo mundo usa sempre esta expressão “horrores”) talvez porque seja a única capaz de expressar o que os que não viveram a tragédia, possa chegar ao mais próximo daquele inferno. 

Apenas para aqueles que já foram ao inferno.

Ou os físicos, os químicos, os ferreiros, soldados, pilotos espaciais, engenheiros metalúrgicos e toda a miríade de humanos  que vivem próximos as temperaturas extremas.

Foi um horror. A fabricação da bomba e  o segredo exigido de todos.

Foi um horror a caça as bruxas quando os soviéticos explodiram seu próprio inferno.

Portanto como brasileiro, publico esta musica maravilhosa na voz incrivelmente maravilhosa de Ney Matogrosso e seu bando, Secos e Molhados.

Somente para que, nunca mais exploda a terceira bomba – Lâmina, de Zé Ramalho, outra maravilha.


E não deixem o  Irã construir suas próprias bombas. Israel poderá ser destruído e assim, perdermos de vez a oportunidade da paz e do amor humano.

Abaixo todas as bombas do mundo. Aos céus a paz, o amor e a fraternidade!